quinta-feira, 27 de abril de 2017

Há decisões difíceis!


A vida nem sempre é fácil e há alturas em que nos deparamos com decisões difíceis.
Em breve terei uma para tomar, que não se prende comigo, mas com o Martim. E quando é com os nossos filhos parece tudo ainda mais difícil, não acham? 
A ficha caiu-me hoje, depois de pedir à Francisca para passar na secretaria da escola e pedir os impressos para as inscrições no 1.º ano. (É verdade! O Salvador está um crescido e irá iniciar um novo percurso no próximo ano lectivo.) 
Uns minutos depois do meu pedido recebi uma mensagem: Mãe, também peço para o Martim? O Martim! O Martim! O Martim!, repeti na minha cabeça algumas vezes. Tenho de decidir como vou fazer em relação ao Martim! Inscrevê-lo no 5.º ano, mudando para uma escola maior, ou pedir retenção no 4.º ano, permitindo-lhe ficar mais um ano numa escola de muito menor dimensão, com unidade estrutura e num ambiente que já lhe é familiar!?
Claro que esta questão só se coloca devido ao seu diagnóstico de PEA, associado ao atraso no desenvolvimento.
É mesmo difícil decidir! Se por um lado sei que onde está acaba por estar mais protegido, tendo eu receio de como ele se dará na escola nova, por outro sei que é um passo que ele terá de dar, podendo surpreender-nos pela positiva.
Prevêem-se assim dias de reuniões com professores, terapeutas, médica do desenvolvimento e psicólogas, para poder ser tomada uma decisão com boa fundamentação. Apesar de ficar sempre a dúvida de se será a melhor.
Ser mãe (e pai!) tem de facto momentos difíceis!

Sigam-nos no INSTAGRAM

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...